barrolo.com/sarau

QUASÍMODO FELIZ E LEILA DINIZ

TODO QUASE TODO QUASÍMODO FELIX Esta é a bossa do quase ou quase bossa, quase nova, quase vem, quase vejo, quasecontrato, quasedomicílio, quasedelito, quaseposse, quasequilíbrio, quasestático, a estação do absurdo. Todo quase, todo medo, trago Leila Diniz, uma amiga e companheira, C14 1976, branca. O queixo duro, o câmbio seco, quasímodo feliz… quando chego na ladeira, tenho […]

Leia Mais

o-voo-da-tartaruga

O VOO DA TARTARUGA

Bolado sei que cê tá a saber que é gente, medo de verbalizar assim meio abaianado, que venha lhe tirar sono, acorde-lhe alegria. Este par… inseparáveis! Montador e montaria. Tudo sempre junto fazem, alicerce e alvenaria. Há também, do outro lado, a coleira ao pescoço quem ainda se lhe ralhe, sirva-lhe, lamba-lhe osso. O primeiro, […]

Leia Mais

POESIAS JORDANO SOUZA

  Jordano João Batista de Souza, nasceu em São Gotardo/MG, em 1989. Escreve desde a adolescência. Já publicou vários poemas em blogs e revistas digitais e obteve algumas classificações em concursos. Jordano gosta de haicai, desse tipo adaptado à nossa realidade cultural, mas usa variados estilos de poesia, geralmente, refletindo o cotidiano. Viveu em Goiás […]

Leia Mais